A partir desta segunda-feira, 11, começam as intervenções para implantação da faixa exclusiva para ônibus e lotações junto à Estação Rodoviária de Porto Alegre, sentido bairro / Centro, com cerca de 200 metros demarcados por uma sinalização azul contínua.

A medida da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim), por intermédio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), irá permitir uma redução média de seis para dois minutos no tempo do deslocamento do transporte coletivo naquela área. Atualmente é registrada lentidão já na descida da Rua da Conceição para a Rodoviária, pelo fluxo intenso de veículos, principalmente, nos horários de pico.

A faixa exclusiva irá funcionar, nesta primeira etapa, de segunda à sexta-feira, das 6h às 20h, de acordo com placas de regulamentação no trecho. Os demais veículos não sofrerão redução de faixas de trânsito, com a readequação das pinturas no local. Com o novo redesenho das faixas, ao todo serão duas para o transporte coletivo, permitindo a ultrapassagem entre os ônibus, e três para os demais veículos.

Técnicos e agentes de fiscalização de trânsito e transporte da EPTC já monitoram a circulação naquele ponto, com passagem de 72 linhas urbanas, 225 mil usuários por dia. Ainda está prevista a ampliação dos abrigos de ônibus e uma organização dos locais de embarque e desembarque de passageiros, de acordo com as linhas.

Marcelo Hansen, diretor técnico da EPTC, explica a medida: “Esta ação faz parte do Programa de Priorização do Transporte Coletivo da cidade, que identificou os principais gargalos do trânsito da Capital. Nesses locais foram desenvolvidos estudos para melhorar e qualificar a mobilidade, como aconteceu no final do ano passado na av. Ipiranga, Centro / bairro, proximidades da av. Antônio de Carvalho”.

Há planejamento de implantação de outras novas faixas exclusivas para ônibus ainda neste primeiro semestre.

Programa de Priorização do Transporte Coletivo – As medidas de priorização do transporte coletivo contribuem para a regularidade da operação e mais agilidade nas viagens, o que auxilia na diminuição no tempo do deslocamento dos usuários. Isso atrai novos passageiros pois melhora a qualidade do serviço. Além disso, com viagens mais rápidas, sem congestionamento, é possível economizar combustível.

Legislação – Segundo o Artigo 184 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a circulação dos demais veículos na faixa ou via de tráfego preferencial é considerada infração gravíssima, passível de multa de R$ 293,27 e sete pontos na CNH, com previsão de recolhimento do veículo.

Texto de: Claudio Furtado/PMPA
Edição de: Andrea Brasil/PMPA

Deixe um comentário