Porto Alegre desobriga uso de máscaras em locais fechados

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O uso de máscaras em locais fechados públicos e privados passa a ser facultativo em Porto Alegre a partir desta sexta-feira, 18. 

As exceções são o transporte coletivo e estabelecimentos de serviços de saúde, onde segue obrigatória a proteção. Nas instituições de longa permanência para idosos e pessoas com fatores de risco, a máscara fica recomendada. Os detalhes constam no Decreto 21.422, publicado em edição extra Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa). Confira aqui o parecer técnico da saúde.

A decisão foi tomada nesta manhã em reunião do prefeito Sebastião Melo e do vice Ricardo Gomes com a equipe de governo e técnicos da saúde. Foram levados em consideração o cenário epidemiológico – vacinação, internação e transmissão. Na última semana, a prefeitura flexibilizou o uso de máscaras em espaços abertos.

Melo destaca que todas as ações em relação à pandemia foram tomadas com responsabilidade e segurança sanitária, baseadas em informações estratégicas e na busca pelo equilíbrio entre saúde e economia. O prefeito ressalta ainda a agenda de diálogo com a sociedade. 

“A pandemia não acabou e recomendamos a população que continue se vacinando e se cuidando”
– Prefeito Sebastião Melo.

“O avanço da vacina e os baixos números de internação e contaminação permitem que Porto Alegre dê esse passo à frente”, afirma o vice-prefeito.

Cenário favorável – Dados apresentados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) mostram que Porto Alegre tem mais de 98% das pessoas acima de 12 anos com pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 e 93% com duas doses, além de apresentar queda nos índices de contaminação e internação hospitalar.

De acordo com a SMS, houve redução de casos confirmados pela sétima semana epidemiológica consecutiva. A Região 10, composta por Porto Alegre, Cachoeirinha, Alvorada, Gravataí, Viamão e Glorinha, apresenta a menor taxa de contaminação acumulada em sete dias, com 144 casos para cada 100 mil pessoas. A média do Estado é de 266. Os casos de surtos também estão baixos. “Na última semana, foram registrados apenas três surtos e controláveis”, explica o coordenador da Vigilância em Saúde, Fernando Ritter.

Participaram da reunião de governo o secretário extraordinário de Enfrentamento ao Covid-19, Cesar Sulzbach, secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, secretário de Comunicação, Luiz Otávio Prates, Planejamento e Assuntos Estratégicos, Cezar Schirmer, a diretora de Atenção Primária em Saúde, Caroline Schirmer, e o secretário-adjunto de Saúde, Richard Dias.

Uso obrigatório de máscara:
– Transporte coletivo: ônibus, lotações e ônibus fretados
– Estabelecimentos destinados à prestação de serviços de saúde: hospitais, postos de saúde, clínicas médicas, laboratórios e consultórios.

Uso recomendado de máscara:
– Instituições de longa permanência para idosos (casas geriátricas)
– Pessoas com fatores de risco, como aquelas em tratamento de câncer, doenças crônicas, entre outras.
– Pessoas sintomáticas e casos confirmados de Covid-19

Texto: Lissandra Mendonça
Edição: Fabiana Kloeckner
Foto: PMPA