A pesquisa feira por uma empresa alemã mostra que os impressos prendem a mais atenção do que a televisão e internet

 

Curiosamente, num momento em que todo mundo está conectado na internet, vem da versão em papel dos jornais uma importante informação que pode ajudar a traçar estratégias de marketing mais eficazes.

Estudo da empresa alemã Score Media, proprietária de várias publicações, revela que nenhum outro canal tem tanto impacto publicitário como o anúncio impresso no jornal ou revista. A pesquisa mostra que os impressos são lidos como mais atenção, enquanto a audiência na internet, televisão e rádio denota atenção mais fugaz. Nos dias atuais a pessoa assiste TV e navega na internet ao mesmo tempo, o que não acontece quando lê o impresso, onde dedica 100% da atenção.

A pesquisa, chamada de Faktor Print, segundo o site Laboratorio de Periodismo, ouviu especialistas, leitores de jornais e entrevistou 7,5 mil pessoas online. Entre os entrevistados que leem jornais, 69% afirmaram não fazer nenhuma outra atividade paralela enquanto leem. Já a televisão, a internet e o rádio, como era de ser esperar, são geralmente usados ao lado de outras atividades, como as tarefas domésticas. Os autores do estudo argumentam que, por mais evidentes que sejam esses comportamentos, eles retratam que, diante de tantas mudanças de hábito em favor do cotidiano online, o impresso (jornais e revistas), por sua leitura de maior concentração, continuam a registrar um maior efeito positivo na memória publicitária. É importante observar que a pesquisa foi feita com pessoas online, ou seja, que estavam conectadas na internet. De forma que não utilizou na amostra um público sem acesso à internet, o que poderia criar distorções. Utilizou portanto, pessoas com acesso a todos os meios de comunicação.

Ao serem questionados, 80% dos leitores de jornais recordaram as marcas anunciadas. As revistas aparecem em segundo lugar, 76%..Na internet o índice é de 63%. Depois estão televisão e rádio, ambos com 50%. Outro elemento importante que eleva a atenção entre os leitores assinantes de jornais é o fato de que boa parte deles dá preferência a veículos regionais, com informações que não são encontradas em outros meios.

“Como o estudo Faktor Print demonstra de forma impressionante, o jornal de em um mundo cada vez mais agitado é um oásis de calma e desaceleração e oferece o melhor acesso ao público-alvo. Representa informação séria e credível e destaca-se por sua proximidade regional única, o que é um profundo vínculo com os leitores. O meio impresso de informação simplesmente consegue ancorar a memória de marcas e produtos a longo prazo”, comenta Carsten Dorn, diretor administrativo do Score Media Group.

Dentro deste contexto, e de forma mais próxima ainda, estão o jornais de bairro, que foram muito abalados com a disparada digital, onde seus clientes evadiram para anúncios no facebook, google e outros meios, mas que agora começam à retornar ao formato impresso. Muitos jornais não sobreviveram a este período de experimentação de seus clientes ao meio digital, pois foram cerca de 5 anos de teste. Felizmente agora os anunciantes parecem já ter identificado que o jornal impresso apresenta maior impacto no seu público alvo e os jornais começaram a ter maior procura e sensação de que devem voltar a investir e crescer junto com a retomada econômica que se anuncia para 2019.

Deixe um comentário