Morador do bairro há 40 anos, José Ventura citou inclusão social que deverá ser oportunizada pelo CEU

   A Câmara Municipal de Porto Alegre abriu espaço, na Tribuna Popular durante a sessão ordinária da segunda-feira (6/5), ao representante do Complexo Esportivo Barro Vermelho, José Luís Vieira Ventura. Na oportunidade ele abordou a importância dos Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs), mais especificamente o do bairro Restinga que, como salientou, já tem 95% das obras concluídas.
   Ventura também apresentou sua trajetória dentro do bairro como líder comunitário. “Sou morador da Restinga há mais de 40 anos”, destacou ao citar os seus 30 anos de trabalhos prestados com a comunidade. “A minha entidade atua com o esporte e com a cultura como uma forma de inclusão social”, destacou.
  Acerca da importância do CEU da Restinga, Ventura falou que sua comunidade convive com um alto índice de vulnerabilidade social, e que a maioria das crianças tem muito tempo ocioso. Sublinhou, entretanto, que o Centro vai representar, para o bairro, uma alternativa positiva: a inclusão social. Como defensor da apropriação do espaço público pela comunidade, Ventura expressou a sua satisfação: “Ver o sorriso de uma criança vale mais que qualquer dinheiro, vale mais que qualquer coisa”. Descreveu, com isso, o Centro. Falou que a entrega da obra está prevista para este ano, e que a inclusão proposta abraça, inclusive, o deficiente visual: “o CEU tem plaquetas de acessibilidade em braile”, observou ao salientar que “a estrutura é uma praça pública e será de livre acesso nos três turnos, sem grades”. Conforme destacou, o local contará com espaço aberto, quadra coberta e dois prédios.

Texto: Bruna Schlisting Machado / CMPA
Edição: Marco Aurélio Marocco / CMPA

Deixe um comentário