A Corsan e a Polícia Civil firmaram, na quinta-feira (5), termo de cooperação para combater ligações irregulares de água.

 

Alinhada ao Planejamento Estratégico da companhia, a iniciativa visa a conjugar esforços e recursos para realizar ações em municípios atendidos pela empresa, que vai auxiliar os trabalhos da Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio das Concessionárias e os Serviços Delegados (DRCP).

O diretor-presidente da Corsan, Jorge Melo, destacou a importância da parceria com a Polícia Civil. “O convênio vai oferecer à companhia a oportunidade de realizar uma repressão efetiva às fraudes, reduzindo perdas e valorizando os clientes que pagam suas faturas em dia”, explicou.

O chefe de Polícia, delegado Emerson Wendt, afirmou que o apoio da corporação reforçará o trabalho desenvolvido pela Corsan. “A exemplo do que já ocorre na Operação Blecaute, focada nas ligações irregulares de energia elétrica, vamos contribuir com a fiscalização que a própria empresa faz, acrescentando a responsabilização penal”, informou.

Também estiveram presentes ao ato de assinatura, que ocorreu no Palácio Piratini, o diretor Comercial e de Expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon, e as equipes técnicas dos dois órgãos.

 

Texto: Ascom/Corsan
Edição: Sílvia Lago/Secom
Foto David Alves/Palácio Piratini.

 

Deixe um comentário